sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

A BAUHINIA-TREPADEIRA ( Bauhinia scandens )

           O gênero Bauhinia pertence à família das fabáceas e reúne mais de 350 espécies distribuidas pelos continentes asiático, africano e americano em regiões de clima tropical e subtropical. O nome Bauhinia é uma homenagem aos irmãos franco-suiços e botânicos Caspar e Jean Johannes Bauhin que não eram gêmeos como se presumia. Esse gênero é constituido por árvores, arbustos e trepadeiras com folhas simples com 3 a 8 nervuras, inteiras ou bilobadas com dois folíolos. Suas espécies produzem flores nas mais variadas cores, brancas, amarelas, púrpuras e vermelhas, sempre em racemos simples e terminais, raras vezes axilares ou em panículas e corimbos. As plantas desse gênero são conhecidas popularmente como Unha-de-Vaca ou Pata-de-Vaca devido ao formato de suas folhas, isso no Brasil pois na África são chamadas de Pata-de-Camelo. Suas flores são muito vistosas e ornamentais, sendo bastante usadas em em paisagismo e arborização urbana o que torna as espécies arbóreas mais populares. Dentre as espécies de Bauhinia existem algumas trepadeiras de grande valor ornamental que ainda são pouco conhecidas aqui no Brasil sendo encontradas principalmente em jardins de colecionadores. Uma delas é a Bauhinia scandens L. que aos poucos vai se destacando no paisagismo brasileiro. Essa planta é originária do sudeste asiático e se adaptou muito bem às condições climáticas brasileiras e os poucos exemplares que são vistos floridos encantam pela beleza e perfume das flores. É uma planta bastante vigorosa com pequenas folhas bilobadas e perenes com formato de pequenas borboletas, sua brotação é de coloração avermelhada. Suas flores são brancas com estames vermelhos com aproximadamente 2,5 centímetros de diâmetro lembrando pequenas orquídeas com um leve aroma de chocolate. Apresenta comportamento bastante versátil podendo ser mantida como arbusto através de podas periódicas ou então como trepadeira servindo para cobrir cercas, alambrados, taludes, caramanchões, treliças e pergolados. Sua floração é abundante e o auge ocorre durante a primavera produzindo também floradas esporádicas em outras épocas do ano mas em menor quantidade. Como as demais espécies de Bauhinias essa também é bastante atrativa a beija-flores.



DICAS DE CULTIVO :

Clima : Tropical e subtropical
Luz : pleno sol
Solos : Evitar solos compactados preferindo os ricos em matéria orgânica e bem drenados.
Plantio : Plantar em covas bem espaçosas enriquecidas com 10 litros de terra vegetal mais 300 gramas de farinha de ossos.
Irrigação : Até a planta estabelecer as raízes ao solo irrigar pelo menos três vezes por semana. À medida que a planta for se desenvolvendo a frequência das irrigações pode ser diminuida.
Podas; Caso queira mantê-la com formato arbustivo devem ser feitas podas frequentes evitando a formação de ramos longos. Em locais espaçosos onde a planta possa crescer à vontade as podas não são necessárias.
Adubação : A adubação de manutenção pode ser feita com NPK 10-10-10 em doses pequenas aumentando à medida que a planta for se desenvolvendo.
Obs. No inicio a planta apresenta um desenvolvimento bastante lento e exige maiores cuidados.

Texto e fotos : LUIS BACHER




Onde encontrar mudas :
DIERBERGER PLANTAS LTDA.
Fazenda Citra - Limeira - SP.
CEASA CAMPINAS Mercado de Flores  Box R-14
www.fazendacitra.com.br
Tel. (19) 3451-1221













terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

CIPÓ-ALHO ( Mansoa alliacea )

          O Brasil é o paraíso das bignoniáceas, basta observarmos a quantidade de ipês nativos por aqui, até a árvore símbolo de nosso país pertence a essa família, o Ipê-Tabaco ( Handroanthus vellosoi ). As espécies trepadeiras são incontáveis, com floradas exuberantes nos mais variados tons de cores. São tantas espécies que algumas são até um tanto "injustiçadas" que é o caso do CIPÓ-ALHO (Mansoa alliacea). Essa trepadeira de floração espetacular é mais conhecida no exterior que aqui no Brasil e é fácil conferir essa informação, basta digitar Garlic Vine nos sites de busca e aparecem centenas de artigos e imagens sobre a planta em sites de outros países pelo mundo todo. Essa trepadeira é bastante vigorosa e extremamente florífera, floresce várias vezes durante o ano, sua floração surge em grande quantidade com inflorescências compactas e arredondadas. As flores recém desabrochadas são de coloração rosa-arroxeadas e à medida que vão ficando mais maduras vão mudando para rosa bem claro quase branco resultando em efeito visual muito interessante, semelhante aos dos manacás. O Cipó-Alho é encontrado em estado nativo por toda a Amazônia brasileira e de países vizinhos do norte da América do Sul onde é chamado de ajo sacha em espanhol quíchua que significa alho silvestre. Existem referências que essa planta é usada na culinária para substituir o alho e também para fins medicinais. Em paisagismo apresenta inúmeras utilidades: para cobrir alambrados, cercas, caramanchões e também pode ser conduzida como arbusto isso através de podas frequentes.



INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES :

Luz : Pleno sol.

Solos : Vários tipos de solos, preferencialmente os ricos em matéria orgânica e descompactados.

Origem : Norte da América do Sul e partes da América Central.

Texto e fotos : Luís Bacher




Onde encontrar mudas :

DIERBERGER PLANTAS LTDA.
Fazenda Citra - Limeira - SP.
CEASA CAMPINAS  Mercado de Flores - Box R-14
www.fazendacitra.com.br
Tel. (19) 3451-1221