sábado, 19 de março de 2016

A RAINHA-DAS-ÁRVORES ( Amherstia nobilis )

Considerada por muitos como a mais bela e nobre das árvores floríferas a Amherstia nobilis Wall. pertence à familia das fabáceas e é originária de Burma ( atual Myanmar ) , pequeno país localizado na Ásia, mais precisamente na porção norte-ocidental da península da Indochina tendo grande parte do seu território coberto por florestas tropicais. Pouco depois do seu descobrimento pelos botânicos o seu cultivo em coleções já teve início em 1837 em Burma e devido à beleza e suas flores foi levada para a Inglaterra onde chegou a florescer em estufas especiais para plantas tropicais. Também encontrada em estado nativo na India a Amherstia é única espécie no gênero e no Brasil  a sua introdução foi através do Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Devido à sua difícil propagação pelo fato da árvore produzir pouquíssimas sementes e a multiplicação vegetativa apresentar poucos resultados satisfatórios, a planta foi pouco disseminada em nosso país e os poucos exemplares existentes são vistos em jardins botânicos e coleções particulares de admiradores de plantas raras. Nas publicações sobre plantas em lingua inglesa a Amherstia recebe os nomes de "Pride of Burma" e "Queen of Flowering Trees"e a espécie realmente faz jus a essas denominações. É árvore copada e densamente folhada com porte de 7 a 18 metros e torna-se simplesmente espetacular quando desabrocha seus longos rácimos de flores vermelhas com as corolas caprichosamente manchadas de amarelo-vivo como se fossem pinceladas. Floresce praticamente o ano todo porém a floração intensifica-se a partir de julho, agosto , setembro e durante os meses mais quentes do ano. Suas brotações apresentam duas a três folhas novas pendentes e de coloração  marron-avermelhadas com textura bastante delicada o que torna a árvore extremamente ornamental mesmo quando sem flores. As vagens quando nova apresentam coloração avermelhada e também chamam a atenção pela beleza.


                                      RAINHA-DAS-ÁRVORES ( Amherstia nobilis )

Cultivo :  A Amherstia requer clima quente, solo rico em matéria orgânica, bem drenado e um bom teor de umidade tanto no ar como na cova, sendo que locais mais indicados para seu cultivo são as faixas litorâneas. Quando cultivada em locais mais secos durante  os meses de estiagem devem ser feitas irrigações periódicas pois suas folhas novas com a falta de umidade tendem a secar. O plantio das mudas deve ser feito em covas espaçosas ( 60 cm. de diâmetro por 60 cm. de profundidade) adubadas com 20 litros de esterco bovino bem curtido (ou 20 litros de terra vegetal) e 500 gramas de farinha-de-ossos ou superfosfato simples. Durante o seu desenvolvimento inicial a coroa ao redor do tronco deve ser ampla e protegida por cobertura morta (mulching), livre de gramíneas ou outras forrações. Após 3 meses de plantio já pode ser iniciada a adubação química trimestral com NPK 10-10-10, primeiramente com 50 gramas e posteriormente aumentando as aplicações conforme o desenvolvimento da planta. Plantas obtidas por alporquia e bem nutridas florescem já no primeiro ano de plantio.
Propagação : As mudas de Amherstia são obtidas através de alporquia e também através de sementes que devem ser colhidas do chão sob pois as vagens quando no ponto de colheita abrem naturalmente expelindo as sementes.

Texto de fotos : LUIS BACHER

Onde encontrar mudas :

DIERBERGER PLANTAS LTDA.
Fazenda Citra - Limeira - SP.
CEASA CAMPINAS - Mercado de Flores  Box R-14
www.fazendacitra.com.br
Tel. (19) 3451-1221














Um comentário: